Pesquise no site

A Justiça de São Paulo oficializou a exclusão de Suzane Von Richthofen da herança dos pais, Manfred e Marísia Von Richthofen, mortos em 2002. O patrimônio do casal irá em definitivo para Andreas Albert, irmão de Suzane. Avaliados em R$ 3 milhões à época do crime, estima-se que hoje os bens da família estejam valendo cerca de R$ 10 milhões. A decisão foi divulgada nessa quinta-feira (19/3). 

Suzane foi condenada pelo assassinato dos pais junto com os irmãos Christian e Daniel Cravinhos, namorado dela na época. A pena foi de 39 anos e ela está detida na penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo. Os irmãos Cravinhos hoje cumprem sua sentença em regime semi-aberto. 

Em 12 de março desse ano, o juiz José Ernesto de Souza Bittencourt, da 1ª Vara da Família e Sucessões, ratificou decisão judicial de 2011, que considerou Suzane “indigna” da partilha da herança. Em 2014, Suzane Von Richthofen já havia aberto mão dos bens dos pais. Mesmo assim, em fevereiro do ano passado, teve um pedido negado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STF) para receber pensão alimentícia do espólio do casal.
CorreioBrasiliense-Postado por BLOG DO CRISTIANO ALVES
3
0 Comentários

Postar um comentário